PIRUÇAS

Setembro 19 2008

Setúbal: jovens das favelas espalham medo

Um deles é suspeito do homicídio do ourives assassinado a 20 de Agosto

 São jovens, têm cadastro, estão em Portugal ilegalmente e moram em bairros na periferia de Setúbal. Segundo o Correio da Manhã, formaram o Primeiro Comando de Portugal (PCP), uma «filial» do Primeiro Comando da Capital, grupo formado nos anos noventa por prisioneiros da cidade de São Paulo.

 

 

Segundo o mesmo jornal, este grupo de jovens brasileiros é suspeito de vários crimes na zona. Um deles, de 20 anos, está detido pelo homicídio de um ourives.

«Sou sem passado e sem futuro»: a frase num dos sites do grupo na Internet transmite a mensagem de indiferença perante as consequências dos seus actos.

Os jovens do PCP orgulham-se de terem nascido nas favelas e sublinham a sua fé em Deus. Quase todos possuem armas e roupas caras e não aparentam ter problemas financeiros.

 

Deve ser «brincadeira», diz Leonel Carvalho

 

O responsável pelo Gabinete Coordenador de Segurança (GCS) já reagiu a esta notícia. «Comparar Portugal com as favelas brasileiras não tem qualquer hipótese de semelhança. São situações completamente diferentes», disse o tenente-general Leonel Carvalho à TSF.

Por isso mesmo, Leonel Carvalho acredita que «os jovens oriundos do Brasil são uma população bastante reduzida». «Se algum grupo destes jovens se organizar, será por brincadeira», desvalorizou.

 

O senhor tenente-general Leonel de Carvalho comandou, não há muitos anos, uma Unidade da GNR, em Lisboa, sendo responsável, nesse tempo, se bem me lembro, por uma operação de restabelecimento da ordem pública, nas portagens da ponte sobre o Tejo.

Saiu muito prestigiado da Guarda, como homem e militar que sempre timbrou o seu comportamento e o seu comando no respeito PELA LEI E PELA GREI.

Posteriormente, como responsável pelo Gabinete Coordenador de Segurança, sempre pautou as suas intervenções públicas, no meu entendimento, por muita serenidade e equilíbrio, claramente avesso a que elas tivessem qualquer tipo de conotação política.

Ultimamente, todavia, nomeadamente nos últimos acontecimentos de criminalidade violenta, no concelho de Loures e agora repetidos na cidade de Setúbal, embora de forma diferente, como refere a notícia acima, Leonel de Carvalho distancia-se, a meu ver, dos tópicos que o caracterizavam, dando a entender, em públicas declarações, que aquilo que se passa naquela cidade, com jovens brasileiros, poderá ser, apenas, uma brincadeira. Declarações que, óbviamente, muito me surpreenderam.

 

 

publicado por poleao às 21:56

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



TÃO LONGE DO MUNDO E TÃO PERTO DE TUDO
mais sobre mim
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

14
17
18
20

21
22
23
24
26
27

29
30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO