PIRUÇAS

Maio 20 2005
Peseiro.bmp Por A (contra o Benfica) + B (frente ao CSKA), ficou provado, em definitivo (para mim e para muitos observadores atentos), que o José Peseiro é, antes de mais e acima de tudo, um treinador "pequeno", pese embora o curso que tirou e a boa classificação alcançada. O seu formato humano -medroso, inconstante e apático- não lhe permite ir muito mais além do que já fez, estando-lhe reservado, se continuar na profissão, um lugar adaptado à sua "pequenez", isto é: treinador de um clube que ande na competição para almejar um lugar a meio da tabela ou para não descer de divisão. Não pode é triunfar num clube grande, cujas ambições sejam incompatíveis com o seu "feitio" diminuido e tacanho. Não deveria, por isso, ter-lhe sido dada a direcção técnica do futebol do Sporting, como repetidamente assinalei aqui, nos últimos tempos, chamando-lhe, naturalmente por graça -mas falando a sério- que ele era, por assim dizer, um treinador de "matraquilhos". Resumindo: mesmo que, por hipótese académica, pusessem à sua disposição onze Figos, o treinador José Peseiro não ultrapassaria os seus medos de perder todos os jogos. Quando é assim, não há nada a fazer. "Pequeno" treinador para "pequeno", ou médio clube.
publicado por poleao às 21:11

TÃO LONGE DO MUNDO E TÃO PERTO DE TUDO
mais sobre mim
Maio 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

16
17
19

22
24
27



pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO