PIRUÇAS

Outubro 20 2004

O ambiente social e político, por cá, está cada vez pior. Muito perto de bater no fundo, digo eu, que sou um optimista, por natureza. Não faço agora, porque não é esse o objectivo desta nota, qualquer juizo de valor sobre o actual Governo. O que dou conta, isso sim, é de que a esmagadora maioria da "comunicação social", numa atitude sem precedentes na história recente, lançou uma guerra tremenda contra o executivo liderado por PSL, com o indesfarçável propósito de derrubá-lo. À mais pequena e insignificante afirmação que faça qualquer ministro, a "corporação" dos OCS salta-lhe em cima e coloca na sua boca coisas que não disse. E não vale a pena vir o ministro, depois, com desmentidos, porque os "confrades" voltam à carga e retomam a ofensiva com isto: o ministro recuou e diz agora que não disse o que disse!!!


Para mim, a situação é esta: mesmo que o Governo viesse agora, por exemplo,  garantir, com juras e tudo, que os aumentos da "função pública", para 2005, vão ser de 15%, a "corporação" contestatária nem assim desarmaria do seu objectivo e certamente encontraria um ruidoso artifício para avisar, por seu lado, que "eles" fingem dar com uma mão para, logo de seguida, tirar com a outra. Por mais que faça de aceitável ou mesmo bom, este Governo, a meu ver, vai ter de cair, antes de tempo, a não ser que os "vencedores", antevendo outros perigos, recuem eles também e digam então que não disseram e fizeram antes o que toda a gente sabe que disseram e fizeram.


 Alguém tem que deitar a mão a isto. Portugal não pode continuar por este trilho. O que se tem visto, nos últímos dias, na política, na comunicação social, no futebol, no crime, na Justiça, no ensino, etc, não pode continuar por muito mais tempo, sob pena de o  próximo Governo, qualquer que ele seja, daqui a dois anos ou antes, encontrar apenas cinzas.

publicado por poleao às 17:01

Outubro 17 2004

Não rachou, foi mesmo. Já não era sem tempo. E era deste tempo que o sr Peseiro precisava para ganhar mais peso na direcção da equipa. Vamos a ver se é desta que o Sporting retoma o seu lugar no ranking nacional.


De caminho, li uma notícia, neste sítio, no mínimo curiosa: ao que parece, uma sesta do PM, publicitada no Expresso, está a levantar polémica. Nem mais. Para vender papel, este semanário de referência -para quem tem preferência por esta referência, o que não é o meu caso- indispõs-se com a sesta do dito e lançou, aos ventos da referência, esta preciosa polémica. A referida referência está, pois, no seu melhor.


 Se não fosse a victória da lagartada, até ia passar mal a noite, por causa da sesta do outro.

publicado por poleao às 00:15

Outubro 16 2004

As coisas não vão nada bem. Vejamos:


1. Há dias que o sapo não abre a porta. Ou a avaria é grande ou os "ténicos" não prestam.


2. A teatrada está "o máximo". Tudo salas esgotadas.


3. O prof. Marcelo falou mas...não disse nada. Adiantou,apenas, que um segredo entre cunhados é uma conversa privada e que uma conversa privada é...privada. Mais nada!


4. O Anacleto está na maior. É citado por todos os blogs de referência e deve já ser, entre todos, o mais procurado e lido. Como costuma dizer o meu vizinho, é de "partir a moca "!!!


 5. Daqui a pouco, o Sporting joga no Estoril. Ou vai ou racha. Parece-me que está mais para o rachar. Logo se vê.


6. Vou terminar, antes que o sapo dê o pinote.

publicado por poleao às 19:38

Outubro 11 2004

Boato.jpg


É um "vê se te avias". Não há mãos a medir. Sessões contínuas e, mesmo assim, os "organizadores" não conseguem dar resposta a todas as solicitações. Então, a boataria emergente dos espectáculos é um novo espectáculo  - talvez mais ardente, mais provocante e mais intelectualmente elevado. Como, durante o dia, estive muito ocupado, hoje vou à sessão da noite.

publicado por poleao às 20:49

Outubro 06 2004
Telefonei, há pouco, para Alcochete, para a Academia do Sporting. Para meu espanto, disseram-me que ele ainda lá está e que só sai com muito dinheirinho na mão. Pudera!!!
publicado por poleao às 23:01

Outubro 06 2004

Já temos aí à porta outra novela política. Ainda se ouvem os clamores sobre a desgraçada forma como se iniciou o corrente ano escolar e já cantam as trombetas a anunciar outra teatrada: CALDO ENTORNADO. O espectáculo, que se prevê com elevado nível artístico (tendo em conta, nomeadamente, a categoria dos intervenientes, a cenografia escolhida, os coros e os fundos musicais seleccionados), vai exibir-se, em simultâneo (graças à alta tecnologia que vai ser utilizada), em todos os orgãos de comunicação social, em cujas bilheteiras se encontram já à venda os respectivos ingressos. Sabe-se que os comentadores mais qualificados foram rapidamente contratados pelos empresários do ramo, estando, assim, garantida a excelência das suas dissertações, juizos e opiniões. Preparemos, pois, os olhos e os ouvidos, para ler e escutar, em tudo quanto é sítio. Vai começar o espectáculo.


Só que o meu tio Anacleto, lá no interior profundo, já deve ter exclamado, face aos clamores que lá chegam:


-"Estes gajos lá de Lisboa não têm mais nada que fazer? Vão mas é trabalhar, malandros."

publicado por poleao às 22:42

TÃO LONGE DO MUNDO E TÃO PERTO DE TUDO
mais sobre mim
Outubro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15

18
19
22

26
28
29
30



pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO