PIRUÇAS

Agosto 31 2004

Hoje, na conservatória do registo predial de Oeiras, onde fui levantar uma certidão, tomei conhecimento de um previlégio dos advogados, fixado em lei de 1984, por via do qual podem ser atendidos imediatamente após a chegada, ultrapassando todas as pessoas que estejam em fila de espera, de acordo com as senhas de entrada. Na altura estariam para ser atendidos uns 20 "pacientes", alguns há mais de uma hora. Claro que a ultrapassagem irregular (todavia, regular, segundo a tal lei) do advogado provocou, de imediato, acesa sessão de comentários entre os presentes, todos no sentido de que não há qualquer justificação para tal previlégio, salvo tratando-se de um caso de extrema urgência, sumariamente apresentado, caso a caso. E se, em vez de um, tivessem comparecido na repartição 10 ou mais advogados? Os outros pacientes teriam que aguardar que todos eles fossem atendidos primeiro, vendo agravados, penosamente, os seus tempos de espera?


Porque o Povo é sereno, o advogado, depois de atendido pela funcionária, lá se foi embora, com um mal disfarçado sorriso nos lábios, perante a indignação geral dos circunstantes, estampada nos rostos. Alguma coisa aqui está mal: ou a tal lei, ou a interpretação que dela está a ser feita nesta conservatória. Assim é que não.

publicado por poleao às 18:41

Agosto 31 2004

ceremony1_home.jpg Ontem, depois de escrever uma longa nota com o meu balanço geral sobre a forma como decorreram os JO de Atenas, na qual sublinhava, especialmente, a participação nacional, este inconstante sapo (para não dizer esta merda de sapo) pifou no momento da publicação.


Não vou repetir nada. Fico-me por aqui, com um caloroso aplauso à magnífica cerimónia de encerramento e um breve "até Pequim2008".

publicado por poleao às 17:45

Agosto 25 2004

200m.bmp Porque o sapo tem andado doente, só hoje volto ao meu diário e, também desta vez, para festejar a nossa presença nos JO de Atenas (sem grandes motivos para festas, como é sabido).


 Agora foram os atletas Francis Obikwelu e Rui Silva a levantar a bandeira nacional no mastro de honra, o primeiro com um brilhantíssimo segundo lugar -medalha de prata- na final de 100 metros e o segundo com um muito bom terceiro lugar -medalha de bronze- na final de 1500 metros. Excelente comportamento de ambos, a contrastar com o de outros desportistas nacionais, alguns deles não merecedores da distinção que é estar presente, como representante de Portugal, num evento desta grandiosidade.


Igualmente com uma prestação notável, no triatlo (oitavo lugar), Vanessa Fernandes, curiosamente filha de um grande ciclista, nos idos tempos dele, chamado Venceslau Fernandes.


Resta esperar, agora, que o luso-nigeriano consiga o apuramento para a final de 200 metros, a disputar amanhã.


Também é de esperar um bom comportamento final do canoista Emanuel Silva, dadas as classificações até agora obtidas.

publicado por poleao às 18:16

Agosto 17 2004
burro.jpg alentejano (que não é burro, antes pelo contrário) enviou-me outro postal com uma conversa danada (um intelectual diria "provocatória"). Diz ele que lá na aldeia, outro dia, à roda de uma suecada, no café do Manel Serrado, alguém lançou esta bisca: num jornal lá de Lisboa, escreveram umas coisas a favor daquela gajada que andou a abusar das crianças da Casa Pia e o pessoal anda por lá todo marafado porque a dona desse jornal é filha de um homem muito importante da cidade. O meu compadre, que gosta de saber os nomes dos bois, queria que eu lhe dissesse, tintim por tintim, os nomes do pai e da filha, não revelado pelo tal alguém, mesmo depois de terminada a suecada. E eu disse-os, claro.
publicado por poleao às 19:01

Agosto 16 2004
Pelo que se viu, ontem, no jogo entre o Boavista e o Porto -um desafio amigável para apresentação da equipa axadrezada- o Boavista apresta-se para apresentar, na próxima época, como já fez noutras, um conjunto de caceteiros. Porquê? Porque confunde garra, determinação, virilidade e pundonor com violência. As equipas que não alinharem por este padrão, nos jogos que disputarem com o Boavista, ou com qualquer outro clube que utilize este sistema, ficarão sujeitas a baixas de maior ou menor gravidade, como sucedeu, ontem, com o jogador Derlei, do FCP. Oxalá, o treinador Jaime Pacheco reconsidere os seus conceitos de treinamento dos seus jogadores, a tempo de não introduzir no campeonato, que se inicia dentro de dias, um factor tão negativo de violência gratuita como ontem se viu no bonito Estádio do Bessa. A grandiosidade do Boavista merece que assim faça.
publicado por poleao às 21:16

Agosto 14 2004

Os Jogos Olímpicos de Atenas começaram ontem. A cerimónia inaugural pareceu-me muito formal, redonda, sem ritmo, monótona, embora espectacular. Faltou, acima de tudo, no meu entender, movimento e música. Afinal, o balanço próprio de uma festa de juventude como deve ser esta.


Em natação, já fomos à vida, com a eliminação do José Couto, nos 100 metros bruços.


Mas hoje já tivemos uma grande alegria, em ciclismo, na prova de estrada (mais de 200 km), com o Sérgio Paulinho, um jovem de 24 anos . Ficou em segundo lugar, só batido por um corredor italiano. Ambos protagonizaram uma fuga, na fase final da corrida, mas o nosso Paulinho não resistiu ao sprint final do ciclista italiano.


Ganhou a medalha de prata e fez subir no mastro de honra a bandeira de Portugal. Parabens e obrigado, Paulinho!

publicado por poleao às 18:24

Agosto 12 2004
Os Jogos Olímpicos de Atenas começam, oficialmente, amanhã, mas nós resolvemos não esperar. Começámos, já hoje,o torneio de futebol, com uma brilhante derrota, por 4 a 2, com o...IRAQUE. Mas, em boa verdade, o que mais chocou não foi a derrota, mas sim o vergonhoso comportamento da equipa, em jogo jogado (muito mal) e no aspecto disciplinar (pior ainda). Mesmo que venha a ser conseguida a qualificação para a fase seguinte, esta mancha de vergonha já não é possível tirá-la.
publicado por poleao às 22:52

Agosto 11 2004

Está em plena rodagem, a um ritmo impressionante de 24 horas por dia, a nova produção cinematográfica nacional cujo título está no título desta nota.


 Tendo em conta a extraordinária qualidade dos distintos (quem diz tintos, diz brancos, bem entendido) e afamados autores dos textos e dos guiões, considerando a inultrapassável categoria de todos os artistas do elenco (incluindo os convidados), fazendo fé no que dizem ser os cenários e as coreografias do espectáculo, sabendo-se que as partes (no bom sentido, claro) musicais foram escritas por alguns dos mais destacados génios do nosso meio, sendo certo que da campanha publicitária, iniciada há dias, se encarregam os mais pretigiados orgãos de comunicação social do País, não é de esperar outra coisa que não seja um estrondoso sucesso, não tanto de bilheteira mas, antes e acima de tudo, de missão cumprida, face aos objectivos visados pelos produtores e realizadores desta fita.


 Naturalmente que, no meio desta magnificência toda, alguém se vai lixar: os produtores de filmes de menor gabarito, com muito reduzido orçamento e com actores de segunda e terceira linha, isto é, os Bibis, as Fifis e as Lilis. Por outras palavras: os pobres que paguem a crise.


Cá estarei, para ver.

publicado por poleao às 22:07

Agosto 07 2004
Incêndio florestal devastador, há dias, na região de Castelo Branco. O cenário é medonho. Uma pobre casa rural, no meio da mata, com o interior totalmente destruido pelo fogo. Junto dela, vergado pela dor e pelo desespero, o dono  -um homem de idade avançada e olhar perdido em nenhuma esperança. Chega o reportér da TV e faz a entrevista da sua vida: "o que é que sentiu quando viu a sua casa neste estado?" Não me recordo da sua resposta, mas não esqueci, naturalmente, a "excelente qualidade" deste naco de jornalismo.
publicado por poleao às 22:54

TÃO LONGE DO MUNDO E TÃO PERTO DE TUDO
mais sobre mim
Agosto 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
13

15
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29
30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO