PIRUÇAS

Outubro 31 2004

O Comércio do Porto, de hoje, publica uma reportagem, assinada por Marlene Silva, sobre a cerimónia de inauguração da Casa da Juventude de Gaia. Nada de especial, não fossem as declarações proferidas, no acto, pelo presidente da câmara local, Luiz Filipe Menezes, do PSD. Eis alguns exemplos:


- Acusou Marcelo Rebelo de Sousa de estar a contribuir para a dizimação do próprio partido.


 - Classificou o caso Marcelo como um "fait-divers" que, na substância, é ridículo, recordando que os que agora comparam o ex-comentador político à "virgem de Fátima" são os mesmos que, há cerca de três anos, o empurraram da presidência do partido social-democrata.


- Lembrou de quando Marcelo tentou atirar para fora do PSD Francisco Sá Carneiro, ajudou a deitar abaixo Francisco Pinto Balsemão e, mais tarde, Cavaco Silva.


Neste mesmo sentido vão as notas pessoais aqui deixadas por mim, em 6, 16, 21, 27 e hoje mesmo. Como diria o outro: "o algodão não engana".

publicado por poleao às 18:36

Outubro 31 2004
Depois de, nestes últimos dias, ter consumido boa parte do meu tempo a ler e ouvir os mais prestigiados e independentes comentadores políticos da nossa praça, cheguei a esta conclusão: é o prof Marcelo quem mente!!!
publicado por poleao às 00:32

Outubro 27 2004
ps_pcp_bloco_esquerda.jpg Hoje, depois de ouvir partes do seu comentário na TVI (perdão, na AACS), consolidei a impressão de que o prof Marcelo é, objectivamente, o grande chefe desta oposição. Não por razões ideológicas, bem entendido, mas à conta do ódio, que não consegue controlar, a Santana Lopes. Em tudo isto, espanta-me que o PS se deixe envolver nesta medíocre ópera de ruidos.
publicado por poleao às 18:50

Outubro 25 2004

Depois de demoradas diligências e investigações das Polícias, foi cprurado, há dias, em Espanha, determinado cadastrado. Trazido para Portugal, foi levado ao Tribunal de Sesimbra, por via de outro processo. O Juiz entendeu que não havia motivo para acusação, no âmbito desse processo, mas, como sabia que ele tinha de cumprir uma pena de...25 anos de cadeia, num outro processo, por tráfego de droga, a que tinha sido condenado, tomou as medidas necessárias para que recolhesse à cadeia, para cumprimento daquela pena. Todavia, porque o outro Tribunal que o condenara àquela pesada pena não executou um determinado formalismo (sei lá: talvez a falta de selo branco em quaquer documento!), o Supremo Tribunal de Justiça, face a recurso do advogado do condenado, pura e simplesmente... libertou-o, sem adoptar qualquer providência cautelar que evitasse a sua fuga.


Ora bem: se "isto" foi trabalho do nosso Supremo, como podemos , daqui para a frente, fazer fé nas Relações e nas 1ªs Instâncias, ou, melhor, não desculpar qualquer falha destes Tribunais menores?


Já o disse há tempos e talvez seja agora altura de o repetir: ainda acabaremos por ver as vítimas do processo Casa Pia condenadas por difamação e os réus absolvidos e com direito a chorudas indemnizações, a pagar por todos nós, devidas pelo tempo em que estiveram detidos à ordem do Estado...de Direito Democrático.


Perdemos, todos, o juizo?

publicado por poleao às 19:49

Outubro 24 2004

Feb08110.JPG


Fez ontem 6 anos, o meu neto Joaquim. Entrou agora para a 1ª classe da Instrução Primária (hoje parece que tem outro nome). Que longa caminhada o espera!

publicado por poleao às 11:21

Outubro 24 2004
sporting.gif O Peseiro acendeu uma velinha a Nossa Senhora e Ela lá o atendeu, ontem (2-0 ao Belenenses, em Alvalade), depois de 80 minutos de sofrimento e de 45 de futebol medíocre, na 1ª parte.
publicado por poleao às 10:56

Outubro 23 2004

SIC_tunel_Rossio_CP.jpg Não há nada que não aconteça a este governo. A teatrada continua em grande, é verdade, mas agora, para reforçar a atenção do "pessoal", eis que surgiu, tirado ardilosamente da cartola do construtor do túnel do Rossio, a história da colisão frontal, embora subterrânea, do dito túnel com o outro que está (estava) a ser construido, na zona do Marquês (tudo isto em Lisboa, claro), para a circulação automóvel. Isto parece ser obra dos leitores de sinas que andam por aí a fazer concorrência desleal às "leitoras" dos mesmos fados, tudo com o objectivo de lixar o PSL. Ao que dizem, os artistas foram descobrir e activar uma cláusula do testamento do dito construtor que rezava só isto: "em 1926, vão surgir os primeiros problemas "estruturais", ao Klm 2 do túnel, que serão resolvidos, com tempo e calma, em 1933, devido à milagrosa intervenção do S.António do Dão; em 2004, aí por alturas do S.Martinho, quando o Pedro (que nunca virá a ser santo!!!) estiver ainda com os pés nos tacos, as vicissitudes estruturais (os jornalistas desse tempo nem saberão o que é que "isto" quer dizer) deixam de ser vicissitudes, passam de estruturais a fatais (como convirá nessa altura) e, com mais esta teatrada, a tropa finge que anda, mas não anda".


 E ainda há uma reserva, em carteira: o túnel da Praça do Comércio. Sairá da manga na altura própria.

publicado por poleao às 17:31

Outubro 21 2004

Pergunta do meu compadre alentejano, já no final da sua carta:


-Então, ó compadre, o senhor Marcelo já falou? E o que é que ele disse, compadre? O pessoal aqui da aldeia anda ansioso, não fala noutra coisa.


Vou responder-lhe assim, por correio azul (para ser mais rápido):


-Lá falar, ele falou, compadre,... mas não disse nada!!!

publicado por poleao às 23:11

Outubro 21 2004
Em Coimbra, alguns dos futuros doutores, engenheiros e professores de Portugal andam em guerra aberta com a polícia. Não conheço, em toda a extensão, as razões do conflito entre os estudantes e o reitor da universidade. Mas o que se viu, ontem e hoje, na TV é desprestigiante para todos, especialmente para a cidade e para a velha Universidade de Coimbra. Oxalá que, em breve, os estudantes voltem, serenamente, ao estudo e que o reitor retome a sua actividade regente, como lhe compete.
publicado por poleao às 17:19

Outubro 21 2004

O Conselho de Gestão do Centro de Estudos Judiciários (CEJ) aprovou, por unanimidade, para o cargo de directora da Instituição, uma professora de direito, da Universidade de Coimbra. Os juizes formadores demitiram-se em bloco, por não concordarem com tal nomeação. A Associação Sindical dos Juizes Portugueses (ASJP), invocando o facto de a directora nomeada não ser do "ramo", contesta a indigitação e parece não estar disposta a recebê-la no "meio".


Parece mentira, mas é verdade!!! Com esta argumentação "jurídica", o ministro da saúde tem que ser médico, da defesa terá que ser militar, da educação,professor, das obras públicas, engenheiro e por aí adiante.


Que diferenças existem, então, entre as antigas "corporações" e as actuais "ordens" e "associações profissionais? Na verdade, não será tudo a mesmíssima coisa?

publicado por poleao às 16:55

TÃO LONGE DO MUNDO E TÃO PERTO DE TUDO
mais sobre mim
Outubro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15

18
19
22

26
28
29
30



pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO